segunda-feira, 15 de março de 2010


CURIOSIDADES:

Comunidade francesa acolhe mulheres com Síndrome de Down que querem ser religiosas

Em Blanc, na França, se encontra o lar das Irmãzinhas Discípulas do Cordeiro, uma comunidade com uma característica muito especial: algumas de seus integrantes têm Síndrome de Down e demonstraram que estas mulheres excepcionais podem responder a um chamado à vida contemplativa segundo a regra de São Bento.
Conforme informou o jornal espanhol La Razón, em Blanc se vive desde 1985 uma "história de amor" muito particular pois possivelmente se trate da única comunidade religiosa que admite a mulheres com esta síndrome.
As Irmãzinhas Discípulas do Cordeiro foram fundadas em 1985 e sua vocação é eminentemente contemplativa, apoiada na Regra de São Bento e no caminho da Infância Espiritual de Santa Teresa do Menino Jesus, e oferece às jovens com síndrome de Down a possibilidade de realizar sua vocação religiosa, acompanhadas por outras irmãs da comunidade que não apresentam a mesma condição.
Em sua vida cotidiana, estas religiosas participam da missa, rezam e realizam trabalhos de costura, bordados, confeitaria, entre outros.
A comunidade recebe assistência do monastério beneditino de Fontgombault e conta atualmente com umas dez irmãs.
Nestes anos, a comunidade recebeu o apoio de pastores e numerosas pessoas, entre elas Birthe Lejeune, viúva de Jerome Lejeune, o descobridor da Síndrome de Down.
Conforme recorda Birthe, que se converteu em benfeitora das irmãzinhas, Lejeune pensava "que a vocação religiosa é um chamado que poderia ser para todos, e sustentava que "este caminho de encontro íntimo com Deus, e portanto o desenvolvimento pessoal está à disposição das mulheres jovens com síndrome de Down, como mostram com muita felicidade nesta comunidade".
Para mais informação (em francês) visite a página Web da Arquidiocese de Bourges: http://catholique-bourges.cef.fr/communaute/religieuses/agneau.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário