quarta-feira, 20 de julho de 2011

cão-guia



"Restaurante barra jovem com cão-guia"
por Antonio Carlos Prado e Laura Daudén


Existe no Brasil, e lá já se vão seis anos, uma lei federal que assegura aos portadores de deficiência visual o direito de andaram em lugares públicos e ingressaram em locais privados com seus cães-guia. No Rio de ­Janeiro, os responsáveis pelo restaurante Espelunca Chic, em Copacabana, desconhecem tal legislação e barraram a entrada no estabelecimento da estudante Camila Araújo Alves porque ela precisava se fazer acompanhar por seu cão – Camila é cega.


Até o policial militar que foi chamado pela estudante também não tinha conhecimento da lei e ameaçou prendê-la por desacato à autoridade. Ela processará o restaurante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário