quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Problemas ortopédicos

Problemas ortopédicos em pessoas com síndrome de Down 

A maior parte dos problemas ortopédicos enfrentados por crianças com síndrome de Down se deve ao fato de os ligamentos serem mais “soltos” e flexíveis. Isso costuma causar problemas nas juntas, mas eles são raros em bebês. O problema ortopédico mais conhecido em crianças com síndrome de Down é a instabilidade atlanto-axial, que significa um movimento maior do que o usual entre a primeira e a segunda vértebra do pescoço. Estima-se que 15% das crianças com síndrome de Down apresentem essa condição. A instabilidade atlanto-axial, é uma preocupação por causa do risco presumido de danos na espinha dorsal, caso uma das vértebras pressione a mesma. 

Também há outros problemas ortopédicos que afetam as crianças mais velhas e adultos com síndrome de Down:

Escoliose – um desvio de coluna que, normalmente, é tratado com colete ortopédico. Uma cirurgia pode ser necessária se a curva for acentuada o bastante para prejudicar o funcionamento do pulmão ou do coração
Instabilidade da bacia – pode ser causada porque o osso da coxa fica muito “solto” na ligação com a pelvis. Pode ser necessário engessamento ou cirurgia para consertá-la.
Deslocamento da rótula do joelho ou patela – ocorre quando a rótula se move demais para um dos lados, provocando dor. Isso pode ser consertado com o uso de faixas especiais para manter a rótula no lugar, ou por remoção cirúrgica da patela.
Problemas nos pés incluem pés chatos, tornozelos virados para dentro ou para fora e joanete- O pé chato é muito comum entre pessoas com síndrome de Down por causa dos ligamentos mais soltos, e pode causar dor. Problemas nos pés e tornozelos podem ser tratados por ortopedistas.

Fonte: Movimento Down

Nenhum comentário:

Postar um comentário