quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Constituição esquecida ???



Motorista nega transporte a aluno com Síndrome de Down

Segundo o *artigo 208 da Constituição, todos os estudantes têm direito a educação de qualidade e existem algumas garantias asseguradas para que haja o efetivo exercício deste direito, entre elas existe a garantia do transporte escolar. Dessa forma, os alunos possuem direito de ir para suas escolas de maneira segura e sem gastos.

Em Campo Largo (Paraná), infelizmente, existem problemas com o transporte escolar. Faz cerca de 20 dias que o filho de Jacira Lemes de Souza não frequenta as aulas, porque o motorista se nega a levá-lo para a escola alegando que o menino é muito agitado. O garoto de 10 anos de idade tem Síndrome de Down e estuda no CEMAE.

* VII - atendimento ao educando no ensino fundamental através de programas suplementares de material didático-escolar, transporte, alimentação e assistência à saúde.

LEIA AQUI

domingo, 20 de novembro de 2011

Abuso sexual



Dicas para prevenir abuso sexual contra crianças e adultos com deficiência intelectual


A australiana Sam Paior, mãe de um garoto com síndome de Down e a Dra Freda Briggs, especialista reconhecida na prevenção ao abuso, listaram uma série de dicas para alertar às famílias com crianças pequenas ou pessoas com deficiência intelectual ou outros tipos de deficiência ou vulnerabilidade com o objetivo de prevenir a ocorrência de abuso sexual.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Fisioterapia e síndrome de Down

Olá amigos do Blog !


Querem notícias do Rodriguinho? Pois aí vai...está cada vez mais lindo e sapeca...e agora se preparando para mais uma atividade em sua agendinha (êta rapaz ocupado!). Rodrigo iniciará a FISIOTERAPIA (além das atividades que já faz como a equoterapia, estimulação precoce e fono).



Segue abaixo algumas notas importantes sobre o tema:


O principal objetivo da fisioterapia é criar condições para explorar o potencial motor da criança, direcionando-a nas sucessivas etapas do desenvolvimento motor e auxiliá-la na aquisição de padrões essenciais e fundamentais do desenvolvimento, preparando-a para uma atividade motora subseqüente mais complexa.
O objetivo da fisioterapia não é tentar igualar o desenvolvimento neuropsicomotor da criança com síndrome de Down ao de uma criança comum nem exigir da criança além do que ela é capaz, mas auxiliá-la a alcançar as etapas desse desenvolvimento da forma mais adequada possível, buscando a funcionalidade na realização das atividades diárias e na resolução de problemas.

Abraços e até a próxima!
Marilce

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

PALESTRA EM SP



ATUALIZAÇÕES MÉDICAS QUE OS PAIS PRECISAM SABER!!
Dr. Brian Skotko

Geneticista do programa de atendimento de crianças e adolescentes com síndrome de Down do Hospital Infantil de Boston, Massachusetts, EUA. Consultor das associações National Down Syndrome Society e National Down Syndrome Congress.

Nesta apresentação, o Dr. Brian Skotko vai fazer um apanhado sobre todas as questões e preocupações que a maioria dos pais tem sobre seus filhos ou filhas com síndrome de Down. As informações são baseadas nas mais recentes pesquisas clínicas. Com sua experiência no Programa de Síndrome de Down do Hospital Infantil de Boston, Dr. Skotko garante que todos os pais podem antecipar condições médicas, de modo a maximizar o potencial de seus filhos.

* Vagas limitadas
* Haverá tradução simultânea
* Embora a palestra seja destinada aos familiares, os profissionais de saúde serão muito bem vindos

* Local:
Anfiteatro do Instituto da Criança – FMUSP
Rua Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 647
Cerqueira Cesar – São Paulo

Data: 26 de dezembro de 2011
Horário: 19:30 horas

Inscrições gratuitas pelo email dra.brandao@bol.com.br

ORGANIZAÇÃO: Ana Claudia Brandão, médica colaboradora da Unidade de Alergia e Imunologia do Instituto da Criança – FMUSP e pediatra do Centro de Especialidades Pediátricas do HIAE e do Programa Einstein na Comunidade de Paraisópolis – responsável pelos ambulatórios de síndrome de Down

Uma realizacao conjunta:
Instituto MetaSocial
Federacao das Associacoes Brasileiras de Sindrome de Down – FBASD
Inclusive – Inclusao e Cidadania
Grupo 25
Carpe Diem
Compass – Traducao e Interpretacao
Instituto da Crianca – Hospital das Clinicas – FMUSP

domingo, 6 de novembro de 2011

Novidade !


Olá amiguinhos seguidores do meu Blog!!
Estou passando para contar que esta semana já dei meus primeiros passinhos! Isso mesmo...estou me esforçando muito e já consegui esta primeira conquista...
Aguardem que em seguida estarei correndo !!

abração do Rodrigo

Nota da mamãe:

A criança necessita de pré-requisitos para conseguir passar adequadamente para etapa seguinte do desenvolvimento neuropsicomotor, não se deve tentar pular fases para adiantar o processo, até mesmo porque a criança terá apenas prejuízos. De que adianta andar precocemente se ela é incapaz de se equilibrar ou manipular objetos de forma ordenada? A criança necessita de segurança e controle motor para avançar em seu desenvolvimento.

É importante ressaltar que cada criança tem seu próprio ritmo de desenvolvimento, que deve ser percebido e respeitado. A deficiência não determina como será o desenvolvimento de ninguém. Cada síndrome tem suas próprias características e cada criança as apresentará de forma diferente. O que importa é respeitar a individualidade da criança e determinar a linha de tratamento a partir disso.

FONTE: APSDOWN

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

DICA DE FILME !



Na Ponta dos Pés

O filme Na Ponta dos Pés (2003) aborda a questão do nanismo, e como o preconceito pode existir até mesmo dentro da própria família. A trama acontece em torno de um homem, Steven (Matthew Bright) e sua namorada Carol (Kate Beckinsale), que são muito felizes e apaixonados. O filme muda de rumo quando, Carol engravida, pois ela não sabe (só supõe) que Steven esconde um segredo que realmente o incomoda.