quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

LIVROS: Conto de Fadas Inclusivo




Projeto do conto de fadas inclusivo

O Grupo Savar está apoiando através da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura o projeto “Era uma vez um Conto de Fadas Inclusivo”, que consiste em uma coleção de 11 livros com textos e ilustrações inspirados em contos infantis. Seu diferencial é que os personagens principais apresentam algum tipo de deficiência e vêm preencher uma lacuna existente desde que alunos com algum tipo de deficiência passaram a frequentar salas de aula com não deficientes. O projeto foi desenvolvido por Cristiano Refosco, Cult Projetos Culturais e Leandro Selister, e a negociação pela captadora cultural Jacqueline Sanchotene.


Seu lançamento será em agosto deste ano em Porto Alegre.



Aguardem mais informações aqui no Cantinho do Rodrigo!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

SAMBA PARA TODOS



Experiência é ministrada por uma passista da escola

Uma parceria entre a Associação de Cegos do Rio Grande do Sul (ACERGS), a Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre e a Escola de Samba Império da Zona Norte vai proporcionar aos deficientes visuais uma nova experiência: aprender a sambar. A aula experimental de samba é realizada na segunda-feira, 13, a partir das 14h, na quadra da escola.
A oficina de samba é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre, através de Rei Momo, Fábio Verçoza, e é ministrada pela passista Ana Marilda Bellos, integrante da escola.
Transporte gratuito de ida e volta é disponibilizado, com saída às 13h do centro de Porto Alegre, em frente ao prédio do escritório da ACERGS. Maiores informações podem ser obtidas através dos telefones (51) 3225-3816 ou (51) 3225-4911, com Marcela.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

QUALIFICAÇÃO E INCLUSÃO PROFISSIONAL



A APAE DE SÃO PAULO OFERECE QUALIFICAÇÃO E INCLUSÃO PROFISSIONAL

Com o objetivo de qualificar profissionalmente jovens com Deficiência Intelectual para inserção e permanência no mercado de trabalho, visando uma melhor qualidade de vida e o exercício de sua cidadania, a APAE de SP oferece qualificação e inclusão profissional, através de parcerias com a comunidade como: escolas,Unidades Básicas de Saúde (UBS),Organizações da Sociedade Civil e outros serviços para garantir que um número maior de jovens, a partir de 16 anos, tenha acesso ao mercado de trabalho.

Acesse
AQUI o Boletim APAE e leia na íntegra!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Pessoas com deficiência: expectativas e percepções sobre o mercado de trabalho 2012





Olá pessoal...voltei !

Como falei anteriormente, meu foco do estágio e do TCC será a Inclusão de PCD's no Mercado de Trabalho e por isso busco cada vez mais informações para a construção deste trabalho e também para socializar com voces, amigos e seguidores deste Blog. Abaixo, segue artigo referente a Pesquisa realizada pela i.Social que aborda este tema. A participação na pesquisa é de grande importancia para que assim, as empresas tomem conhecimento deste contexto e criem ambientes de trabalho mais inclusivos, em que todos possam ter as mesmas oportunidades de crescimento profissional.

Abraços,
Marilce Giglio



Pessoas com deficiência: expectativas e percepções sobre o mercado de trabalho 2012

Entre abril e maio de 2011 a i.Social - consultoria com foco na inclusão social e econômica de pessoas com deficiência no mercado de trabalho - realizou a pesquisa “Pessoas com Deficiência: expectativas e percepções sobre o mercado de trabalho”, que teve como objetivo abordar questões inerentes à intersecção entre mercado de trabalho e inclusão profissional das pessoas com deficiência. A pesquisa trouxe uma perspectiva realista do processo de inclusão no mercado de trabalho formal sob o ponto de vista das próprias pessoas com deficiência.
Os resultados dessa pesquisa, que contou com a participação de 800 pessoas com deficiência, foram surpreendentes em vários aspectos, mas o que vale destacar é o que tangencia a qualidade das vagas ofertadas aos candidatos com deficiência. Foi verificado que as empresas, no geral, oferecem cargos pouco atrativos, dispostos na base da pirâmide organizacional para as pessoas com deficiência independentemente de sua qualificação profissional.



A fim de observar se, de um ano para outro, ocorreram mudanças na inclusão profissional das pessoas com deficiência, a i.Social está lançando a segunda versão da pesquisa “Pessoas com Deficiência: expectativas e percepções sobre o mercado de trabalho”, que poderá ser respondida durante o mês de fevereiro.

Se você é uma pessoa com deficiência
clique aqui e participe!



As respostas são anônimas e confidenciais.