quinta-feira, 24 de março de 2016

Ballet Inclusivo







Associação Fernanda Bianchini - Ballet

Associação Fernanda Bianchini existe desde 1995 e é reconhecida mundialmente por um método pioneiro desenvolvido pela bailarina e fisioterapeuta Fernanda Coneglian Bianchini Saad. Por esse método, deficientes visuais aprendem a dançar Ballet de forma graciosa, como qualquer outro belo bailarino. O aprendizado se inicia no toque. O passo é ensinado a cada aluno. O professor, sempre com muito carinho, orienta e repete todos os movimentos até que, em certo ponto, os bailarinos dançam apenas com instruções orais.

 A Associação dá aulas gratuitas para deficientes visuais, deficientes motores, deficientes intelectuais e vários outros tipo deficiências de várias idades, com aulas de Ballet Clássico, Sapateado, Dança Contemporânea, Fisioterapia/Pilates  Dança de Salão, Danças para terceira idade, Expressão Corporal e Teatro. Atualmente estão atendendo 200 alunos.  
Com esses cursos, os alunos melhoram a postura, o equilíbrio, a noção espacial e a autoestima, além de romper barreiras e preconceitos. 

O ballet clássico para deficientes visuais teve início no Instituto de Cegos, em São Paulo há 20 anos. Este trabalho, bem como seu método é pioneiro no mundo e foi desenvolvido voluntariamente pela bailarina e fisioterapeuta Fernanda Bianchini. Com a dedicação da professora e das alunas, o grupo foi quebrando paradigmas, superando barreiras e transformando o que era impossível.
A Associação Fernanda Bianchini é mantida através de doações de pessoas físicas e apresentações motivacionais. 

Conheça mais acessando o site http://www.associacaofernandabianchini.org/#!sobre-nos/csgz

segunda-feira, 21 de março de 2016

Debate online hoje !

 
 
Para marcar o Dia Internacional da Síndrome de Down, no dia 21 de março, às 19h, será realizado um debate online que terá como tema "As conquistas e desafios da inclusão de pessoas com Síndrome de Down na sociedade". 
Bianca Soares, arquiteta, urbanista e coordenadora do Movimento Down, e Simone Intrator, jornalista e coordenadora de comunicação do Movimento Down, estarão à disposição para discutir o tema e esclarecer as dúvidas dos internautas. 
É o momento de analisar se a aplicação da Lei Brasileira de Inclusão (LBI), que entrou em vigor no começo do ano, está superando os desafios, principalmente no que se refere à Educação.

DIA INTERNACIONAL DA SÍNDROME DE DOWN





 As pessoas sempre me questionam por que o “Dia Internacional da Síndrome de Down” é tão importante...
















































































































































 
Primeiramente, apesar de muitos já saberem, vamos falar por que do dia 21, ok?!

No dia 21 de março comemora-se em todo o mundo o Dia da Síndrome de Down, data escolhida porque se escreve como 21/3 , o que faz alusão à trissomia do cromossomo 21, isso porque as pessoas que possuem a Síndrome de Down carregam 3 cromossomos número 21.

O Dia Internacional da Síndrome de Down está no calendário oficial da Organização das Nações Unidas, sendo comemorado pelos países-membros da ONU.

A Síndrome de Down não é uma doença, mas sim uma mutação do material genético humano, presente em todas as raças. Os motivos para a ocorrência da Síndrome de Down ainda são desconhecidos, mas o que se sabe é que começa na gestação, quando as células do embrião são formadas com 47 cromossomos, sendo que o “normal” seriam 46 cromossomos.

Com relação à data comemorativa, a mesma tem o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o assunto. Embora hoje a síndrome de Down já seja mais conhecida socialmente e já tenha uma aceitação melhor, ainda faz parte de um grupo minoritário dentro do ponto de vista social – que exige uma atenção mais específica das políticas públicas.

Este é um desafio em voga! O desafio da inclusão social deve ser abraçado e defendido por todos, familiares, indivíduos com a Síndrome e instituições que trabalham com afinco para superar obstáculos e limitações arraigadas e permeadas pela cultura que por muito tempo fora excludente.
A mídia e as instituições têm papel privilegiado na transformação cultural que visa à inclusão social e a convivência igualitária e respeitosa.
Então? O que você está esperando para divulgar essa informação?
Contamos com você!
Abraços Inclusivos do Cantinho do Rodrigo

domingo, 20 de março de 2016

Rede de apoio às famílias dos autistas n RJ

Rede de apoio às famílias dos autistas - Méier - RJ.

Todo mês, na última sexta-feira, às 15 horas, estarão recebendo famílias para esta orientação.

O serviço é gratuito mantido pelo CENTRO DE ESTUDOS DA CRIANÇA (21) 22696572 OU (21) 996698916 - WHATSAPP.

IV Encontro da Mulher com Deficiência de Canoas/RS

IV Encontro da Mulher com Deficiência de Canoas.
30 de março de 2016 - 8h30
Teatro do SESC - Canoas

.

quarta-feira, 16 de março de 2016

Alô Caxias do Sul = Festival de Cinema Acessível

Festival de Cinema Acessível

Data: 23/03 
Horário: 16h30
Local: Sala de Cinema Ulysses Geremia - Centro Cultural Ordovás (Rua Antunes, 312 - Bairro Panazzolo)
Caxias do Sul - RS

“Em Março o Festival de Cinema Acessível acontece em Caxias do Sul. Confirme sua presença. O Festival de Cinema Acessível Banrisul se propõe a sensibilizar através de uma nova experiência aos sentidos. Você será convidado a ver, ouvir e sentir esta mostra. Participe!.”

Descrição da imagem - Em formato retrato, sobre fundo azul, o convite do Festival de Cinema Acessível destaca o rosto de uma mulher de pele clara, cabelos castanhos levemente esvoaçados e olhos fechados. Tem uma expressão facial serena que contrasta com barras verticais na cor branca que simulam ondas sonoras perto de seus ouvidos. Em texto na cor branca, informam do topo da imagem para baixo os dizeres: Universidade Corporativa Banrisul. Em sequência o desenho dos contornos da mesma expressão facial do rosto da mulher em destaque mesclado à uma claquete acompanhados dos dizeres Festival de Cinema Acessível Banrisul: veja, ouça e sinta expressa a logotipia do Festival.
Centralizado e abaixo o seguinte texto:
“Em Março o Festival de Cinema Acessível acontece em Caxias do Sul. Confirme sua presença. O Festival de Cinema Acessível Banrisul se propõe a sensibilizar através de uma nova experiência aos sentidos. Você será convidado a ver, ouvir e sentir esta mostra. Participe!.”
Por fim, em uma pequena tela na parte inferior esquerda da imagem, uma cena da obra que será exibida: Saneamento Básico, o Filme. Demais serviços: Dia 23/03 as 16h30min, Local Centro de Cultura Ordovas, (Rua Luiz Antunes, 312, Bairro Panazzolo). Inscrições de 07 a 14/03. Vagas limitadas. Mais Informações: Pessoas_Cinema_Acessivel@banrisul.com.br . Logotipias do Banrisul, Iecine, Sec. Estadual de Cultura, Sec. Municipal de Cultural de Caxias do Sul, Sec. de Justiça e Direitos Humanos e FADERS.

quarta-feira, 9 de março de 2016

Palestra com Steven Dubner


Se vocês ainda não conhecem o Steven Dubner, tratem de conhecer! 

Professor de Educação Física e coordenador da Associação Desportivo para Deficientes (ADD), Dubner tem inúmeras especializações em esportes para as pessoas com deficiência, realizadas no Brasil e nos Estados Unidos. Foi técnico da seleção brasileira masculina de basquete em cadeira de rodas, atuou no Comitê Paraolímpico Brasileiro e participou de diversas Paraolimpíadas. 

O tema da palestra, “Não sabendo que era impossível, ele foi lá e fez”, é considerada por empresários de grandes corporações e líderes de Recursos Humanos como uma das 10 melhores do País. 

Com um entusiasmo inenarrável e histórias de arrepiar os cabelinhos do braço, Dubner nos faz refletir sobre limites (eles existem?) e parar para pensar no que a gente pode fazer de bom pelo próximo. 

Me apaixonei!

domingo, 6 de março de 2016

Primeiro Cinema Especial para Autistas em Porto Alegre


Quando se tem filhos ditos "normais", muitas vezes alguns detalhes do aprendizado e das descobertas passam despercebidos, mas quando temos a sorte, sim a sorte de ter essa missão com estes seres especiais, nosso olhar se torna mais aguçado...

Hoje tive a oportunidade de participar de uma sessão de cinema diferente com o Rodrigo...uma manha de domingo divertida organizada pelo grupo Autismo Direitos & Desafios de Santa Maria.

Cada detalhe foi pensado com muita atenção...como o som mais baixo, luz suave,...pais a vontade por seus pequenos poderem gritar, correr sem se importar com olhares curiosos ou de piedade. 

Parece para muitos de vocês um programa comum não é? Mas para nós, pais de crianças com deficiência é mais uma conquista.

Rodrigo nunca entrou em uma sessão de cinema antes..foram muitas tentativas que resultavam em choros desesperados de medo daquele ambiente escuro e desconhecido, mas enfim, graças a pessoas determinadas a lutar pelo espaço de direito destes anjos estamos invadindo o mundo com ações como essa de hoje.

Como contei para algumas pessoas,,,hoje me emocionei e chorei(de alegria) ao ficar observando ele e as demais crianças se divertindo como qualquer outra criança.

Parabéns também a Arcoplex Cinemas, Shopping Boulevard, IAV - Instituto Autismo & Vida e a todos Autistas e familiares por terem nos proporcionado este momento de pura inclusão.

"Vença o preconceito, diga sim a inclusão!"